Back to gym

gym1

Hoje cedo atualizei mais uma clássica resolução de ano-novo: voltei pra academia. Na verdade, gosto mesmo é de correr na rua. Até porque em Manchester, tem trilhas e pistas cercadas de verde e natureza por todo o lado. Mas, a última vez que corri no inverno com 2ºC, tive uma crise de asma daquelas e fiquei de molho por duas semanas.

Então encarei atividade indoor mesmo. Estou matriculada há alguns meses na rede de gym Better. E como o frio essa semana tá pegando, pensei que teria pouca gente, que nem academia em Porto Alegre no inverno. Que nada! Tive que disputar esteira! Galera malhando em peso (ok, péssimo trocadilho)!

No painel, localizei a rádio Itapema FM de Floripa (adoro!) no aplicativo TuneIn Radio e ouvi: em Florianópolis eram 07h30 e 23ºC. Pois quanta diferença. No playlist a cantora de Guadalupe, Fm Laeti, cantando Sunshine on my face. Ouvi como um mantra os versos: preciso da luz do sol no meu rosto todo o dia… Mas fazer o quê? Na parede de vidro na minha frente o único sinal de sol era minha cor da pele (cor verão Brazil, né nega!) contrastando com a cara de inverno, mantas, gorros e luvas lá fora. Me arrependi de não ter corrido mais nas férias. Levei tênis de corrida e tudo. Mas trocar a beira da praia por exercício, é uma meta que estou longe de atingir. Que tal?

jogging-nature-run

Túnel do tempo

compass_shells_sand

(revelwallpapers)

Há exatamente um mês desembarcava no Brasil para passar o Natal (+ Revéillon, férias, praia, verão, encontros & desencontros, etc…). E uma das minhas principais promessas era postar histórias bacanas de lá, ou daqui. Resultado: não escrevi nada nesses dias… Mas, como toda a boa resolução de ano novo, aqui vai mais uma (e nada original): colocar o blog em dia! E pra já!

E uma das sensações mais reais que tive ao visitar minha terra natal, digamos, como turista, é de túnel do tempo. Pra quem assistia Sessão da Tarde, certamente lembra do filme Em algum lugar do passado. Ok, super piegas. Mas o resumo que interessa aqui é: cada vez que o protagonista, visitando o passado, pegava algum objeto da era atual, ele imediatamente voltava pra lá. Pois bem. No Brasil um dia achei dentro do bolso uma moeda de £1.. Mas nada aconteceu.

Já de volta em casa (sim, Manchester), tentei a mágica de novo quando fui guardar as coisas da mala. Peguei meu par de havaianas e achei alguns grãos de areia… E dessa vez, de uma certa forma, me transportei pra beira da praia. Ou foi só alucinação. Não importa. Vou tentando. Quem sabe um dia sinto cheiro de mar ou de camarão como se fosse real. Que tal?