Breaking news V: sinal de novos ventos

airplane-744876_1920

                                                                                                                        (pixabay.com)

A Ryanair é uma companhia aérea Irlandesa criada em Dublin em 1984. É pioneira no conceito low-cost, onde se paga o mínimo para simplesmente… voar. Despachar malas, almoço e lanchinho? Pague extra. A Ryanair inovou. E mesmo assim é uma das empresas mais criticadas pelos usuários pela dificuldade de se obter reembolso em casos de atrasos e cancelamentos, severo controle aos 10kg permitidos (e o tamanho) da bagagem de mão, pouco conforto e espaço reduzido entre os assentos.

A Ryanair já teve altos e baixos e se reinventou. Hoje é uma das principais marcas deste segmento. Fato consumado. Até aqui, nenhuma novidade neste texto. Então por que a Ryanair é notícia de última hora? Porque a Ryanair se superou. Positivamente. Os caras tiveram a coragem de mexer num grande abelheiro. Em quase todos os sites e jornais da Europa e Reino Unido desta semana, a novidade: a empresa decidiu levantar a bandeira exigindo mudanças nas regras de consumo de álcool ANTES do embarque nos voos.

O principal argumento é que, dessa forma, os aeroportos poderiam gerenciar e limitar o consumo nos bares e restaurantes, sem deixar apenas para as empresas aéreas lidarem com os problemas causados à bordo por conta dos passageiros alcoolizados (provocações, brigas, insultos, agressões e prisões).

A legislação aérea em vigor permite o consumo de 2 latas e/ou mini-garrafinhas de álcool por passageiro durante o voo. Mas sempre que estou em algum aeroporto por aqui (principalmente na Inglaterra), vejo a galera consumindo pints e pints de cerveja antes do embarque. Encrenca na certa!

O assunto é polêmico e vai longe. Quando retornei de Berlim dia desses, três cidadãos britânicos completamente bêbados foram retirados já na porta de embarque. E eram 10h da manhã. Fiquei com vontade de aplaudir. Mas, como provavelmente eu era a única brasileira no voo Berlim-Manchester, controlei a empolgação e fiquei na minha. Acho que os europeus nem ligam mais, afinal, bêbados em voos por aqui é fato consumado. Pra mim, foi um alívio. Sinal de novos ventos. Na dúvida, beba água. Que tal?

Anúncios

Um comentário sobre “Breaking news V: sinal de novos ventos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s