Adoro Lisboa!

IMG_20161225_121114359

                                                                                Praia do Guincho, Caiscais – lwg

(…)
Lisboa tem a tradição
Dos bairros antigos
Vinho e sardinhas no verão
à beira do rio
Lisboa tem os rés-do-chão
E as altas mansardas
E há que descer e subir
Por estreitas escadas
Adoro Lisboa,
Eu quero-lhe bem,
Gosto de ver as gaivotas nos céus de Belém.
Adoro Lisboa,
E as histórias que tem
E sei que há muita gente
Que adora também
(Adoro Lisboa, Madredeus)

Da janela do avião meus olhos percorrem o Tejo. Do alto, uma imensidão poética, histórica e prazenteira parece dizer: bem-vinda a Portugal. E isso foi lá no ano 2000. Desde então, novas visitas, novas cores e uma terna paixão à primeira vista.

Sim, Portugal pra mim tem sabor e cheiro de Brasil à moda antiga. Brasil colonial, Brasil arcaico. Me reconheço no casario, nas fachadas e na fala chiada da gente carioca e do povo açoriano de Florianópolis. Me sinto em casa como em Porto Alegre, antiga Porto dos Casais… ou me espelho em Portalegre, no coração do Alentejo. Vila, freguesia, castelos.

Tem sol, mar, praia e minha língua pátria como guia. Mesmo quando perdida – em mundanas traduções, no meio do burburinho, me encontro junto aos turistas, portugas, brazucas e burcas.

É fado triste e saudoso, hoje cantado novo e fresquinho como pão quentinho nas padarias. É poesia e prosa sestrosa de quintal. De comunidade, de carpideiras. Como antigamente. Como um país que desafia o tempo, velas ao vento. Nau dos descobridores. Que tal?

Summary
I love Lisbon!
Yes, Portugal has the taste and scent of old-fashioned Brazil for me. Colonial Brazil, archaic Brazil. I recognize myself in the houses, in the facades and in the sounds of the Carioca people and the Azorean people of Florianópolis. I feel at home in Porto Alegre, Porto dos Casais… or mirror myself in Portalegre, in the heart of Alentejo. Villages, parishes, castles. It has the sun, the sea, beaches and my mother tongue as a guide. Even when lost in worldly translations, in the midst of the hubbub, I meet tourists, Portuguese, Brazilians and burcas. It is a sad and longing fado, today sung new and fresh like warm bread in bakeries. Community, mourners. Like before. Like a country that defies time, sails in the wind. Ships of the discoverers. Que tal? What you think?
*Voltando à Terrinha! Até daqui a pouco, Justine, Fernando e miúdos!

Anúncios

3 comentários sobre “Adoro Lisboa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s