Bolinho inglês com guaraná (ou chá com pão de queijo!)

IMG_20170710_093627934_HDR

Ingleses, Florianópolis (lwg)

E aqui nesse sambinha, feito em uma hora só
Inverno e verão, Brasil e Inglaterra
Num mesmo compasso se integram

Pelas ruas, risos e buzinas
Aceleram meus dias
De vai e vem pela direita (ou será esquerda!)
Que atenta e desorienta

O churrasco é na parede, coraçãozinho e farofinha
O feijão é brasileiro, com sabor de abraço amigo
A sobremesa tem Bis, com suco de laranja espremidinho
E em Ingleses, leio em inglês, Fish’N Chips pra brasileiro ver

A hora do encontro é também despedida
Abraços hoje, com força de sempre (passado e futuro)
E nesse clima me inspiro, canto e choro
A saudade que já sinto

Da areia, do guaraná, do pão de queijo
Surpresas e desencantos
Desse túnel do tempo
Distância que bate no peito


*Forecast para amanhã: Manchester, máxima de 19
ºC; Ingleses, máxima de 28ºC. Já sei onde vou!

Vou de Expresso 25

expresso

Às vezes vou de taxi, de carro, de trem ou de bike. Às vezes vou por aí. E às vezes quando vou pro Brasil, vou de Expresso 25, um dos melhores grupos vocais do país.

Às vezes vou de carona. Às vezes meio louca, morando na Inglaterra, digo que canto no Expresso… E me perguntam: What? Como assim canta? O grupo não é do Brasil? Digo que o grupo é do mundo e assim como a música brasileira, sem fronteiras.

E agora que cruzei o oceano para merecidas férias, vou cantar com o Expresso 25. De carona. Sempre que tiver voz, sempre que me deixarem. E seja onde for.

Olavo, amo muito tudo isso! Bora lá que tô chegando. Que tal?

Sarau Expresso 25 + Raul Ellwanger
12.07.17, quarta-feira, 21h
Centro Cultural 25 de Julho (Rua Germano Petersen, 250)
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00
(Attention please: bilheteria abre às 20h)

Imaginário sonoro…

IMG_20170226_114438319

inglês!

Há duas semanas fui assistir o Manchester Amateur Choir Competition. Ou, simplesmente, festival de coros de Manchester (e região). O evento aconteceu no teatro da Royal Northern College of Music. E foi bem legal.

No palco, regentes, pessoas, figurinos, ipads, partituras, piano, jurados. Nos bastidores, nervosismo, amizades, histórias de vida, pessoas e o mais sincero desejo de cantar. No tom, ou por diversão. Tudo amadoramente. E tudo levado muito à sério. O repertório circulou entre obras de autores clássicos ingleses e arranjos descolados (populares) de canções de David Bowie, REM, U2 e, of course, Beatles.

Amo muito tudo isso. Mas, brasileira que sou, senti falta de um pouco mais de emoção (ou entrega), dissonâncias (ou arranjos coxudos), harmonia (beleza) e contratempos (olha o breque!). Mas me deixei levar e durante uma hora me transportei no tempo (e no GPS!) revivendo os saudosos festivais de coros que participei, onde tudo era diversão e amizade. Cantar era só o que nos movia. Com muita emoção (prazer!). Para além das dissonâncias (distâncias), harmonias (saudades) ou contratempos (descompassos). Que tal?

do Brasil!
No próximo dia 11 de março em Porto Alegre acontece o lançamento do livro “Expresso 25 – Uma história do canto coral no Brasil” (organizado pela historiadora Angélica Boff) e do DVD “Expresso 25 – Uma viagem de 50 anos” (Coletivo Catarse). O material apresenta a trajetória do Expresso 25, um dos mais prestigiados grupos vocais brasileiros da atualidade, reconhecido em diversos países da América do Sul e Europa. Meu coração estará presente. Amarei sempre tudo isso.

* Parabéns a todos que cantam e pulsam música coral! No Brasil ou no mundo.

Bora lá 2017!

new-year-1929837_1280

(pixabay.com)

2017 tá ai… Mas quando realmente começa o novo ano? Lembro que no Brasil o clima de retomada de trabalho, escola e planos era sempre depois do Carnaval… lá por março mesmo. Será? Depois da virada, da balada ou da ressaca?

Creio que para mim 2017 começou hoje. Dia que acabaram as férias do meu filho. Dia de arrumar a casa, passar no supermercado. Dia de fazer listas, planos. Dia de escrever no blog. Dia de lembrar dos sonhos que esqueço. Ontem desmontamos a árvore e a decoração de Natal… sabor de começo de ano.

Bora lá 2017! Com ou sem planos, com ou sem listas. Afinal, vida é o que acontece entre decisões (resoluções!) e sonhos (desejos!) Quais os seus? Grande ano para todos nós! Que tal?

Resoluções de Ano-Novo:
Cantar (mais)
Viajar (mais)
Sonhar (mais)
Correr mais (retomar)
Menos correria (adaptar)
Realizar (dentro do possível)
Rever amigos e família (sonhar!)
Tomar banho de mar (sonhar!)
Sorrir (lembrar)
Aprender (sempre)
(resoluções menos filosóficas como diminuir o consumo de chocolate, comprar menos sapatos, comer lentilha no Revéillon e não fazer mais listas de resoluções ficam para o próximo ano. Muito coisa pra fazer já em 2017! Ufa!)

Onde mora o Natal?

img_20161222_153603513

lwg

Natal Brasileiro (Wagner Tiso/Ronaldo Bastos)
Papai Noel, vê se faz o favor
E diz ao Senhor lá do céu:
Neste Natal, dá pra gente cantar
O Rosa de Vila Isabel?
Que o Natal faça em nós
o maior dos carnavais
E o Ano Bom seja bem melhor
Paz e amor em paz!
Faz o Brasil e seu povo feliz
se unir para a vida mudar
As serpentinas de luta e prazer
Confetes de luz tropical
Que o Natal seja em nós
O maior dos carnavais
E o Ano Bom seja bem melhor
Paz e amor em paz
(…)

…onde quer que se esteja, creio que o Natal e outras datas tão carregadas de emoção moram dentro do coração da gente. Juntinho de quem a gente quer ou pode estar. Saudades do Natal Brasileiro… Desejo de um Feliz Natal Inglês. E pra você, onde mora o Natal?

Natal na Inglaterra
Sonhar com White Christmas
Correria de última hora na Market Street
Maquiagem no frio sempre dá certo
Decoração de Natal com preços acessíveis
Presentes com preços acessíveis
Congestionamento no Skype e Whatsapp
Manchester Christmas Market
Aprender toda a letra do Jingle Bells
Ganhar cartões, muitos
Enviar cartões, muitos
Festa dia 25, feriado dia 26

Natal Brasileiro
Cheiro de peru/chester/lombinho/frango (nunca soube bem o que era!) assando no forno
Salada com beterraba, abacaxi e atum
Preparar biscoitos de polvilho com minha vó
Spekulatius do Max
Cantar Noite Feliz antes da ceia
Concertos de Natal
Correria de última hora na rua dos Andradas
Congestionamento na Freeway e BR-101
Onde se compra cartões?
Maquiagem derretendo
Festa dia 24, feriadão até dia 1º
Banho de mar no dia 31

(…)
Boas festas, paz agora
Paz na Terra, já

pequeno GRANDE mundo

travel map (2)

(revelwallpapers.net)

O mês de abril aqui na Inglaterra é marcado por datas bem especiais. O povo decora ruas, carros e casas com bandeiras e comemoram. Do seu jeito. E pensando nisso me liguei que na Terra Brasilis, abril também é cheio de comemorações. Mundo pequeno.

Brasil, 21.04: Tiradentes – Joaquim José da Silva Xavier foi o líder da Inconfidência Mineira em 1789. O movimento pretendia transformar o Brasil numa república independente de Portugal. Acabou enforcado. Um mártir.

Inglaterra, 21.04: Aniversário da Rainha Elizabeth II – Elizabeth Alexandra Mary nasceu em Londres no dia 21 de abril de 1926. Foi coroada em 1953. Tem 4 filhos. O mais velho deles, Charles, que foi casado com a Lady Diana, é o principe herdeiro… Vejamos como vai terminar essa história…

Brasil, 22.04: Descobrimento do Brasil – Foi lá em 1500… por um tal Pedro Alvares Cabral. Na escola nos ensinam que foi por acaso. Mesmo já tendo astrolábio… o GPS da época. Os registros descrevem o país como um pedaço do paraíso. Mas estamos mudando o rumo da história.

Inglaterra, 23.04: Saint George’s Day – Resumo da ópera: patrono da Inglaterra, o santo foi um soldado romano que, por volta do ano 303 d.C, se negou a abrir mão de sua fé cristã. Foi degolado. Outro mártir. A bandeira inglesa tem sua origem na lenda em que Saint George salvou uma princesa do dragão e desenhou uma cruz com o sangue em seu escudo branco. You got it?

Cada país celebra à sua maneira, claro. Na avenida, no pub. Por motivos e origens diferentes (padroeiros, rainhas, etc). O que vejo em comum? Muita cerveja e festa. Mundo pequeno. Mundo grande. Que tal?

*O melhor amigo do meu filho na escola disse bye, bye hoje pra turminha. Está voltando com sua família para a Índia. Mundo longe…

Feliz aniversário vó!

vo

Minha vó em Paris… Claro, eram outros tempos (rw)

Minha avó tem 90 anos. E vai super bem, obrigada. E o que essa história tem a ver com Manchester? Nada. Só que hoje, dia 17 de novembro, é o seu aniversário.

Nascida em 1924 em Porto Alegre, tem origem portuguesa e alemã do lado paterno, e italiano pelo lado da mãe. Aquela mistura fina de europeu com índio bugre, que só quem nasceu no sul do Brasil entende. Foi casada com meu avô por mais de 60 anos; teve um irmão; tem 2 sobrinhas e 1 sobrinho, duas filhas, duas netas e um bisneto. Loira e de olhos azuis, até hoje me conta que o que mais fazia seu cabelo brilhar era lavá-lo com sabão de glicerina. Não havia L’oreal, televisão, geladeira, telefone e outras engenhocas. Mas claro, eram outros tempos.

Em 1941 atravessou a grande enchente de Porto Alegre caminhando com água pelas canelas. Tirou carteira de motorista aos 55 anos e jogou vôlei no time das veteranas da Sogipa até os 70 (sem fazer feio!). Gostava de pescar, dançar, viajar e reunir a família nos saudosos almoços de domingo em sua casa. Costurava super bem e fazia doces como ninguém. But, era contra o leite condensado! Para ela, tudo deveria ser feito em casa: do espaguetti à maionese. Me ensinou como limpar uma casa e o grande segredo na hora de fazer bolos ou sobremesas: uma pitada de sal é tudo de bom!

Eu e minha irmã passávamos as férias de verão com ela na praia. Durante um tempo, até moramos em sua casa no início das faculdades. Sempre grande incentivadora (dizia que vó era mãe com açúcar), adorava cantar e pedia bis para cada arte que fazíamos. E também apontava o dedo e fazia cara feia para outros tipos de arte. Enfim…

Há alguns anos atrás, realizou o sonho de conhecer Paris… E curtiu, elegante e faceira, com bengala e tudo, os memoráveis e tranquilos dias por lá. Mas claro, eram outros tempos.

Atualmente, mora sozinha em seu apê na praia de Ingleses em Floripa e tem smartphone. E, apesar de alguns que tais, ainda não tem planos de limitar essa tal liberdade. Esse ano, pensou em me visitar aqui na Inglaterra… Mas o frio constante que sente e um cansaço pesado de pernas e corpo, a fizeram mudar de ideia. Quem sabe qualquer hora não apareço para uma visitinha

E aqui, minha homenagem de longe pelo seu aniversário de 91 anos: a canção Memory que ela adora (difícil ouvir essa música e escrever pra ela ao mesmo tempo…) e uma lista de palavras e expressões só dela. Compreende?

1. Fiambre (presunto, mortadela, etc)
2. Meados (por volta do dia…)
3. Quem está no aparelho? (Alô, quem fala?)
4. Síllllllllvia (Letra LLLL carregada para chamar minha irmã)
5. De fronte (na frente)
6. Abajour (luzinha de cabeceira)
7. Criado mudo (mesinha de cabeceira)
9. Poltrona (cadeira grande e confortável)
9. Eslaque (calça comprida)
10. Calça (calcinha)
11. Compota (doce de frutas, tipo schmier)
12. Fatiota (terno)
13. Frigidaire (geladeira)
14. Chambre (tipo um roupão)
15. É o fim da picada! (é um absurdo!)
16. Compreende (tá entendendo?)